pt-pt

Alexis, da Edible Alchemy, propõe-nos 52 estações, em vez de 4!

4_estações_4_seasons_4_saisons

Co-fundadora da Edible Alchemy, a Alexis nasceu em Winnipeg, no Canadá, mas vive atualmente em Berlim. As aventuras da Edible Alchemy começaram com workshops sobre fermentação, passeios do Circo Microbiano e bares de Bactérias Probióticas. O projeto borbulha há já 8 anos e continua a crescer, com o objetivo de espalhar o conhecimento e compreensão sobre bactérias e micróbios úteis sob a forma de workshops, passeios e jantares exploratórios como, por exemplo, o das 52 Seasons. Curioso para saber quais poderão ser estas 52 estações do ano? A Alexis explica-nos o conceito!

 

Edible Alchemy e as 52 estações do ano.

Sabia que o ano tem 52 estações? Dependendo de onde moramos, muitas vezes pensamos em apenas 4 estações: primavera; verão; outono; inverno. Ou, por vezes, apenas duas: época das chuvas; época da seca. Mas, se olharmos para o que cresce e quando cresce, começamos a notar pequenas micro-estações dentro das já conhecidas estações. Gosto de pensar em cada semana do ano como uma micro-estação. Daí as 52 Seasons.

Algumas estações, como a 33ª temporada (geralmente em agosto), têm muito a oferecer, num clima continental temperado como Berlim. Frutos, flores, folhas e sementes. Já as estações mais frias, como a estações 52, 1, 5 ou 8 (dezembro – janeiro – fevereiro) têm menos opções. No entanto, olhando mais de perto, ainda há coisas para colher! Existem bagas ricas em nutrientes, nas árvores, raízes ricas em fibra e hidratos de carbono, no solo, que armazenam a energia para as estações seguintes ou, até, vegetais ricos em nutrientes e resistentes como a morugem (Stellaria medi) ou a urtiga (Urtica dioica) …

 

A Edible Alchemy tem sido o meu bebé nos últimos oito anos. O nosso foco é a fermentação em busca do sabor, da saúde e da sustentabilidade. Através da transformação que a fermentação permite, podemos até preservar algumas destas “estações” até outras épocas do ano. Eu gosto, por exemplo, de preparar alcaparras selvagens utilizando vários botões de flores, como o dente de leão ou prímula, armazenando aquele momento e aquele sabor dos botões jovens.

 

Como preparar alcaparras selvagens

Escolha um punhado de botões de flores comestíveis fechados ou sementes verdes (por exemplo: botões de dente-de-leão, prímula ou sementes jovens de capuchinha ou rabanete). Faça uma salmoura a 3% de sal (30g de sal por um litro de água). Despeje a salmoura em cima dos botões ou sementes para cobrir, enchendo o frasco até o topo para que não haja ar dentro do mesmo. Deixe fermentar à temperatura ambiente por 2 semanas. A água pode começar a sair do frasco, por isso convém colocar um prato por baixo. Este é um sinal de que a fermentação está a acontecer!

 

Ao morar numa grande cidade, como Berlim, pode parecer que as opções de plantas comestíveis se limitam às sementes ou mudas que plantamos na nossa horta – no entanto, devido a muitos fatores (como pássaros que carregam sementes nas asas, por exemplo) e, tendo em conta o tipo de solo que utilizamos, podemos ser surpreendidos com algumas plantas que aparecem na horta sem que as tenhamos plantado! Uma erva daninha à primeira vista, mas, muitas vezes, quando observada com mais atenção, essa erva daninha é algo comestível, nutritivo, delicioso e pode até proteger o solo e ajudar a manter a humidade. Bom exemplo disso é a morugem ou o picão branco (Galinsoga parviflora). Em vez de sair à caça da biodiversidade, celebre-a, coma-a! Ou, como costumo dizer, ‘se não consigo vencê-los, por que não comê-los?”

 

Na Edible Alchemy, gostamos de educar as pessoas para a abundância selvagem que está ao nosso redor, nas nossas “selvas urbanas”. O que e como colher, como preparar e como comer estas plantas espontâneas para um estilo de vida mais saudável. Os nossos microbiomas agradecem a diversidade da nossa dieta.

 

Antes de as arrancar, por considerar uma visita indesejada, verifique se é, realmente, mesmo assim. Talvez haja mais além do que aparenta e podemser adicionadas à sua salada, servir de guarnição para um prato, colocar numa bebida refrescante ou fermentar… Se quer saber mais sobre o conceito das 52 Seasons e descobrir os vários sabores, visite o blog da Edible Alchemy ou, na próxima vez que estiver em Berlim, junte-se ao jantar 52 Seasons ou embarque um tour para descobrir alimentos selvagens na paisagem urbana!

horta_em_casa_potager_balcon_vegetable_garden
Kit Horta em Casa

Tudo o que precisa para começar a cultivar

SAIBA MAIS SAIBA MAIS

Ficou interessado?

Receba as novidades do nosso blog e descubra todos os casos de sucesso