pt-pt

Ervas aromáticas que adoram o Verão.

ervas_aromaticas_herbes_aromatiques_herbs_01

Nos meses do calor e das férias a manutenção da horta pode trazer algumas preocupações, sobretudo para quem não conta com a segurança e autonomia de um sistema de sub-irrigação como o da Noocity. No entanto, existem algumas plantas que não se incomodam tanto com o sol e calor típico desta estação. Talvez por partilharem a mesma origem, Mediterrânica, eis quatro ervas aromáticas que adoram o Verão!

 

Manjericão, o rei das ervas aromáticas.

Um odor e sabor de Verão por excelência, o Manjericão é o rei das ervas aromáticas! De nome científico Ocimum basilicum (que também dá pelo nome de Basílico), tem origem na forma latina da palavra grega basileus que significa rei ou imperador. Amante do Sol, o Manjericão precisa de 5 a 6 horas de exposição por dia, sendo ideal cultiva-lo na varanda, no terraço ou junto a uma janela. Mas, apesar de veraneante, o Manjericão precisa de água regularmente, mas sem excessos e sem solos encharcados! Belo e perfumado do início do Verão até meados de Outono, poderá remover os botões de flor e as folhas mais próximas deles para aumentar a longevidade da planta e manter, ao máximo, o seu sabor. No entanto, esta não é uma erva aromática perene e, como tal, a grande maioria das variedades de Manjericão tem que ser replantada a cada ano.

 

ervas_aromaticas_herbes_aromatiques_herbs_02

 

Alecrim, um repelente natural.

De folha acinzentada e flor arroxeada ou branca, que surge geralmente entre Maio e Outubro atraindo as borboletas, o Alecrim é uma erva aromática relativamente fácil de cultivar. De origem Mediterrânica esta é mais uma das que gosta do seu lugar ao sol. Dê-lhe espaço para crescer e pode com alguma frequência para que não enfraqueça, terá um arbusto viçoso e poderá cortar raminhos de Alecrim ao longo de todo o ano. Na horta ele é um aliado contra as pragas e funciona como repelente natural. Além disso, não exige grandes atenções no que diz respeito à rega, já precisa de pouca água! Uma infusão de Alecrim fresco, fervido por alguns minutos, é uma excelente forma de combater o cansaço e as dores de cabeça.

 

O Tomilho.

Esta pequena erva aromática cresce de forma selvagem nas encostas quentes e arborizadas da bacia do Mediterrâneo. Como tal, se a queremos cultivar em casa teremos que reproduzir, pelo menos parte, das seguintes condições: solo arenoso, preferencialmente seco e com o máximo de sol possível!
Na horta, o Tomilho é um bom companheiro para as Beringelas, os Tomateiros e para as Couves. Colha as folhas com frequência para evitar que os galhos se tornem demasiado lenhosos e poderá fazer duas podas por ano, sendo uma delas idealmente no final do Verão. Adicione uma colher de chá de folhas de tomilho e um punhado de chips de chocolate branco a um bolo de limão, decore com as flores de tomilho que aparecem entre Março e Maio e surpreenda os amigos!

 

Mais ervas aromáticas nativas do Mediterrâneo? A Sálvia ou Salva.

Mais uma espécie nativa do Mediterrâneo que cresce bem com tempo quente, seco e bastante sol. Resistente por natureza, a Sálvia aguenta-se com pouca água, pouca nutrição e quase nenhuma manutenção. Colha as folhas entre a Primavera e o Outono e aproveite para fazer a poda depois da floração, que deverá ocorrer entre Junho e Setembro. Para conservar as folhas colhidas, embrulhe-as em papel e guarde no frigorifico por 4 ou 5 dias ou cubra-as com azeite para que aguentem mais tempo. O nome Sálvia deriva do latim salvus que significa saudável, esta erva foi muito utilizada para manter dentes limpos, aliviar artrites e auxiliar na digestão.

 

horta_em_casa_potager_balcon_vegetable_garden
Kit Horta em Casa

Tudo o que precisa para começar a cultivar.

SAIBA MAIS SAIBA MAIS

Ficou interessado?

Receba as novidades do nosso blog e descubra todos os casos de sucesso